11 de fevereiro de 2009

Ser um OTñI é...

Sim! Sou mesmo o pequeno dos cabelos desalinhados que toma leite com cerol no café da manhã.

Preciso manter a língua afiada como a rabiola da pipa, assim eu ganho o céu sem o perigo de ser tosado. Minhas palavras planam sobre o azul sem fim dos carinhos que recebo de quem me vê céu.... de quem me vê mar.

Não vou sentir vergonha do meu jeito de perceber a vida.

Pode achar que somos grandes comparsas por todas as causa perdidas pelas quais eu sonho, mas não vou sentir vergonha dos meus vexames, dessa minha vontade de voar, das minhas explosões infantis de medo ou felicidade.

Eu sou aquele que carrega o meu e o seu menino dentro de mim... E carrego meninas também... com muito mais gosto. E toda a leveza das minhas cores, o sorriso persistente, as gargalhadas inusitadas, as frases que digo dormindo, os sonhos que sono acordado, fazem parte do pacote. Não vivo mentiras mas sou fantasia o tempo inteiro. Sou tudo isso e muito mais com e por sonhar.

Aceita vir pro meu mundo?



Adaptação: Tati Ferrari
Texto Original: Alê Quites


Nenhum comentário: