17 de junho de 2009

Perfil


Ele tem compromisso com seu descaso. Desde cedo, aprendeu a desconhecer seus caminhos. Leva diversão a sério, brinca com assunto importante. Não segue receitas, escolhe ingredientes. Invade suas vontades pela contramão, estaciona em desejo proibido, segue adiante em beco sem saída.

Ensina aos mais velhos, aprende com os jovens. Muda quando quer ser o mesmo, continua o mesmo pra mudar. Discute calado, fala alto quando está tranqüilo. Não marca horário, esquece o tempo.

Perde o relógio para que o tempo o esqueça. Entra em casa pela porta dos fundos, sai pela janela.

Guarda os livros na estante da cozinha, almoça no quarto. É orientado pela desorganização, se espalha para se encontrar. Vive a insensatez possível, o amor impossível, a insensatez do amor. E todos os dias, antes de deitar, ele se pergunta por que o mundo está tão desordenado.

:: Fernando de Palma

3 comentários:

Branca de Neve. disse...

Pq saber do mundo se o teu eu está em frangalhos?

OTNI disse...

O texto tá em 3º pessoa mas fala de mim cara de jasmim! rs

Branca de Neve disse...

Eu tb estou falando de vc seu jegue!