12 de maio de 2009

11 de maio de 2009

Então nossos braços se envolveram de forma tão urgente, tão necessitada...

...parecia impossível apertar ainda mais o travesseiro! Sim, o travesseiro recebeu o abraço que é teu por direito!

...e o meu abraço não foi entregue aos meus braços...

E mesmo assim eu senti!


Apertei o travesseiro ainda mais [ como se fosse possível! ], e toda a força que eu tinha não bastava pra te trazer mais perto....


Então mandei pro inferno as leis do tempo, espaço e praguejei contra deuses que não tem ouvidos [ ...idiota! Agora sei o porque de nunca me responderem... ], apertei ainda mais o travesseiro até que meus braços doloridos machucassem meu peito com tamanha força!

...e continuei ainda a apertar até que a noite se fizesse dia, e que eu amanhecesse ao teu lado, te abraçando...

...te trazendo pra junto de mim.


10 de maio de 2009



Minha primeira vez, depois de muitos anos sem passar o dia das mães em casa...
...teve almoço em família, parentada toda aqui, um bando de gente feia sorrindo, correndo e conversando pelos quatro cantos da casa....
Foi legal!

Mãe, te amo!!! =D´