31 de dezembro de 2010


Vou começar o ano de alma limpa!
=DDD´

25 de dezembro de 2010

Então é natal!

22 de dezembro de 2010


Queria tanto que alguém me amasse por alguma coisa que eu escrevi.

:: CFA



21 de dezembro de 2010


:: Antônio Novais

19 de dezembro de 2010

O Semeador de Estrelas.


*

Que possamos ver sempre além daquilo que está diante de nossos olhos,
hoje e sempre!

17 de dezembro de 2010




Rá!
...muito bem sacado! rs

16 de dezembro de 2010


Ele diz: ta ligada na chuva de meteoros?

Ela diz: chuva de meteoros???

Ele diz: é ue...

Ela diz: não to sabendo

Ele diz:
joga no google! :)
"chuva de meteoros", dá pra ver a olho nú!

Ela diz:
mas da pra ver daqui?

Ele diz: O.º' no país que tu mora tem ceu não?! \mag

Ela diz: kkkkkkkkkkkkkk
bobinho, mas tem umas latidudes que nao dá pra ver né!
Deeeeeeer!

Ele diz: Rs

9 de dezembro de 2010

E quando eu estiver bobo...


*

...simplesmente me abrace,
dentro de ti.

Mesmo que o mundo acabe, enfim...
Dentro de tudo que cabe em ti!


SkankSutilmente

8 de dezembro de 2010


A Aline é uma negra - que se considera mulata - mas não é uma negra ela é A Negra!
[ ...ou a Mulata ]



Super inteligente, culta, descolada, despojada, humilde, meiga, sincera...
...enfim! Reune todas as virtudes que uma mulher precisa ter!
...talvez até mais...

Dona de um corpo pra lá de atraente!
...rosto lindo, bunda encantadora, um par de seios maravilhosos, seu cabelo realça ainda mais a aparência de uma leoa!

Enfim...
...Aline é uma dessas morenas jambo, [ ou negras, rs ] que deixam qualquer loirinha de olhos azuis na sola do chinelo!

Só que ela também tem seus problemas!
...talvez eu seja um deles...
Não que eu queira, mas acabei sendo!
Acabamos virando amigos, e esse foi meu erro...

No principio, nunca achei que teria chance com ela, desse jeito, levei nosso relacionamento única e exclusivamente como simples amizade. [ mas é claro que no fundo sempre quis comer ela, relevei. rs ]

Mais adiante, quando começei a dizer a verdade para ela, isto é, quando começei a descrever como ela me é deliciosa aos olhos...
...ao olfato...
...ao paladar, foi tarde de mais! Ela simplismente não acreditava em mim...
...pensa agora que digo apenas para agrada-la!

Assim como a mim, o mal que a aflinge é uma solidão aguda e crônica, apesar dos amigos, familiares e pessoas que a rodeiam. [ ôpa, e como rodeiam! ]

Depois que nos conheçemos melhor, e ela passou a me contar sobre seus problemas, percebi mais ainda como temos coisas em comum e como poderiamos dar certo juntos....

Por isso, quando digo que gosto dela , ela pensa que só o digo para aplacar seu sofrimento, o que não é verdade...
...nem mentira de todo!

Já gostava dela antes!

...me vejo em uma encruzilhada!

Ela reclama da solidão quando conversamos, e eu só pensando em agarra-la, mas pensando também em como confortá-la ...

Orabolas, mas por que não fazer as duas coisas ao mesmo tempo!?

Depois dela, só de conhecer alguma outra garota que se chame Aline, a simples menção desse nome já me enche de tesão! [ mas as outras não se comparam a Ela! ]

E agora!?

A Aline é uma só!





"Certas noites, sozinho, ele pensa nela. E certas noites, sozinha, ela pensa nele. Certas noites, isso acontece ao mesmo tempo, e Ray e Mirabell se relacionam sem saber."
- Garota da Vitrine -

6 de dezembro de 2010

Que a vida sempre te reserve bons encontros!
...com risos, carinhos e cumplicidades...

Feliz aniversário!

2 de dezembro de 2010


A gente guarda as pessoas na memória de um jeito...
...mas elas sempre mudam, mudam muito!

Tudo bem, vai...

...existe o corpo, o nome. Mas o carater, esse as vezes se destrói com o tempo! [ ou é o tempo, que a favor próprio, nos mostra quem as pessoas realmente são! ]

Acabamos por nos decepcionar
e nos odiamos por ter delirado tanto por uma pessoa que deixou de exitir...





...definitivamente, saudade não é amor!

30 de novembro de 2010

BUDAPESTE

Eu era um jovem louro e saudável quando adentrei a baía de Guanabara, errei pelas ruas do Rio de Janeiro e conheci Teresa. Ao ouvir cantar Teresa, caí de amores pelo seu idioma, e após três meses embatucado, senti que tinha a história do alemão na ponta dos dedos. A escrita me saía espontânea, num ritmo que não era o meu, e foi na batata da perna de Teresa que escrevi as primeiras palavras na língua nativa.

No princípio ela até gostou, ficou lisonjeada quando eu lhe disse que estava escrevendo um livro nela. Depois deu para ter ciúme, deu para me recusar seu corpo, disse que eu só a procurava a fim de escrever nela, e o livro já ia pelo sétimo capítulo quando ela me abandonou. Sem ela, perdi o fio do novelo, voltei ao prefácio, meu conhecimento da língua regrediu, pensei até em largar tudo e ir embora para Hamburgo. Passava os dias catatônico diante de uma folha de papel em branco, eu tinha me viciado em Teresa.

Experimentei escrever alguma coisa em mim mesmo, mas não era tão bom, então fui a Copacabana procurar as putas. Pagava para escrever nelas, e talvez lhes pagasse além do devido, pois elas simulavam orgasmos que me roubavam toda a concentração. Toquei na casa de Teresa, estava casada, chorei, ela me deu a mão, permitiu que eu escrevesse umas breves palavras enquanto o marido não vinha.

Passei a assediar as estudantes, que às vezes me deixavam escrever nas suas blusas, depois na dobra do braço, onde sentiam cócegas, depois na saia, nas coxas. E elas mostravam esses escritos às colegas, que muito os apreciavam, e subiam ao meu apartamento e me pediam que escrevesse o livro na cara delas, no pescoço. Depois despiam a blusa e me ofereciam os seios, a barriga e as costas. E davam a ler meus escritos a outras colegas, que subiam ao meu apartamento e me imploravam para arrancar suas calcinhas, e o negro das minhas letras reluzia em suas nádegas rosadas. Moças entravam e saiam da minha vida, e meu livro se dispersava por aí, cada capítulo a voar para um lado.


Foi quando apareceu aquela que se deitou em minha cama e me ensinou a escrever de trás para diante. Zelosa dos meus escritos, só ela os sabia ler, mirando-se no espelho, e de noite apagava o que de dia fora escrito, para que eu jamais cessasse de escrever meu livro nela. E engravidou de mim, e na sua barriga o livro foi ganhando novas formas, e foram dias e noites sem pausa, sem comer um sanduíche, trancado no quartinho da agência, até que eu cunhasse, no limite das forças, a frase final:

e a mulher amada, cujo leite eu já sorvera, me fez beber da água com que havia lavado sua blusa.

Chico Buarque, 2003
Editora Companhia das Letras.

25 de novembro de 2010

As vezes eu me pego fazendo uma pergunta, porque de quando digo a alguém: "EU GOSTO DE VOCÊ!", a pessoa me entende assim: "EU TE AMO COM TODA FORÇA DO AMOR QUE EXISTE DENTRO DE MIM! SEM VOCÊ MINHA VIDA NUNCA MAIS SERÁ A MESMA... ...SEM VOCÊ SOU UM BARCO A DERIVA...", quando no fundo, o que eu realmente quis dizer foi: "EU GOSTO DE VOCÊ, TANTO QUANTO POSSO, DENTRO DAS LIMITAÇÕES DESSA RELAÇÃO E DESSE MEU MOMENTO DE VIDA! ...DENTRO DAS MINHAS PRÓPRIAS LIMITAÇÕES, DOS MEUS MEDOS E DOS MEUS FECHAMENTOS...".

...enfim!

1 de novembro de 2010

ELA diz: Tu não lembra das conversas!
VJ™ diz: Lembro sim! É por isso que tenho todos os seus pitis salvos em arquivos de word!
ELA diz: oh god, eu não devia mais ter conversas de texto com vc
VJ™ diz: kkkkkkkkkkkkkkkk

[ ...tempo depois...]

ELA
diz: Mudando de assunto... porém continuando no mesmo...

[ Blá sobre um texto super divertido ]

ELA diz: tais falando de que?
VJ™ diz: sobre o texto que to lendo...
ELA diz: o texto não é meu amor. É de [nome fictício], ela é uma moça fogosa e adorável!
VJ™ diz: link? rs
ELA diz: de [nome fictício]? Oxe! quero concorrente não, vc ia amá-la!
VJ™ diz: só qro ver quem e! "/[mimimi]
ELA diz: não quero nunca que vcs se encontrem!
Ela é a minha versão sem Tiltis e amável, nunca deve chegar perto de vc!

[ ...tempo depois... ]

ELA
diz: essa é [ nome fictício que já virou doce nos meus olhos]!
VJ™ diz: ér...ok, confesso que eu ia procurar por ela, mas é melhor deixar quiéto!
ELA diz: rsrs, um dia que bebi com ela foi épico!
VJ™ diz: rs, só um momento! Perai que agora eu to mentalizando essa boca!
ELA diz: odeio vc ¬¬
VJ™ diz: kkkkkkkk
ELA diz: já parou de mentalizar?
VJ™ diz: pera, to quase!
ELA diz: [nome fictício] só tem um problema, faz montagem medonhas com as fotos!
VJ™ diz: nao..pára, ela e perfeita!!!

ELA diz: [ link fictício ]


VJ™ diz: *____________________________*
VJ™ diz: bah...pensei que fosse dizer algum defeito! =D´
VJ™ diz: nossa..ela e maravilhosa demais!
ELA diz: eu disse ¬¬
E agora que eu já perdi a sua atenção vou voltar a trabalhar!
VJ™ diz: rsrsr..ok!
ELA diz: ( e ele ainda deixa! )
tá, beijo
VJ™ diz: bjoooo minduin! Vou ficar com ela! =D´
ELA diz: feio, chato e bobo! Tarado, indecente, cafajeste
VJ™ diz: kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
ELA diz: tô revoltada!
VJ™ diz: relaxa! ...as melhores coisas são para as melhores pessoas amor, e vc ainda tem a mim! =]
ELA diz: hum, sei, anhham. Só não vou deixar vc chegar perto dela, pronto!
VJ™ diz: rs! Rá, alguém com uma envergadura moral como essa, jamais poderia passar uma vida inteira sem me conhecer!
ELA diz: pois passará! Não amo [ nome fictício ] tanto assim a ponto de deixar ela conhecer vc!
VJ™ diz: kkkk mulher é um bicho feminino por demais mesmo, não é!?
ELA diz: ô

24 de outubro de 2010

Ele é mais que um sorriso tímido de canto de boca, dos que você sabe que ele soube o que você quis dizer. Ele fala com o coração e sabe que o amor, não é qualquer um que consegue ter! Ele é a sensibilidade de alguém que não entende o que veio fazer nessa vida...
...mas vive!

"...e riu, jogou para trás os cabelos - uns cabelos dourados, que nem o guaraná e a luz de verão..."

CFA

5 de setembro de 2010

Em um dos nossos momentos infantis, eu riscava sua pele,
você desenhava em mim...


...riamos, não nos incomodávamos com a possibilidade de sermos vistos como “bobos”. Pudera o mundo ser todo bobo, tão bobo assim como somos. Quem sabe se assim fossem os olhares do mundo, as coisas bobas talvez fossem vistas como os nossos “modos bobos” . Fazer de linhas imperfeitas, metas de vida, pintar abstratos com as pontas dos dedos, e moldar em faces, sorrisos perfeitos. Eternizar em palavras jogadas na pele, inesquecíveis momentos.


Bell

29 de agosto de 2010



"Tão estranho carregar uma vida inteira no corpo, e ninguém suspeitar dos traumas, das quedas, dos medos, dos choros... "






















" Mas quem acredita, sabe encontrar!"













A VIDA É TÃO RARA!

Será que é tempo que lhe falta para perceber?


21 de agosto de 2010


*
Mulher andando nua pela casa
envolve a gente de tamanha paz...
...não é nudez datada, provocante...

É um andar vestida de nudez!

Inocência de irmã e copo d’água...


O corpo nem sequer é percebido pelo ritmo que o leva.

Transitam curvas em estado de pureza,


dando este nome à vida: "castidade"


CDA

31 de julho de 2010

"D
urante a era glacial muitos animais morriam por causa do frio. Os porcos-espinhos, percebendo esta situação, resolveram se juntar em grupos, assim se agasalhavam e se protegiam mutuamente. Mas os espinhos de cada um feriam os companheiros mais próximos, justamente os que forneciam calor. E, por isso, tornavam a se afastar uns dos outros. Voltaram a morrer congelados e precisavam fazer uma escolha:
Desapareceriam da face da Terra ou aceitavam os espinhos do semelhante. Com sabedoria, decidiram voltar e ficar juntos. Aprenderam assim a conviver com as pequenas feridas que uma relação muito próxima podia causar, já que o mais importante era o calor do outro. O melhor relacionamento não é aquele que une pessoas perfeitas, mas aquele onde cada um aceita os defeitos do outro e consegue perdão pelos próprios defeitos."

About de comunidade


24 de julho de 2010



13 de junho de 2010


|♪'|



24 de maio de 2010

DE TUDO FICARAM TRÊS COISAS:

A certeza de que estamos sempre começando...
A certeza de que é preciso continuar...
A certeza de que seremos interrompidos
antes de terminar...

PORTANDO DEVEMOS:

Fazer da interrupção um caminho novo...
Da queda, um passo de dança...
Do medo, uma escada...
Do sonho, uma ponte...
Da procura, um encontro...


Quando as coisas não mudam ao nosso redor,
algo dentro de nós adormece, e dificilmente
volta a despertar.

:: Fernando Sabino

Existe somente uma idade para a gente ser feliz, somente uma época na vida de cada pessoa em que é possível sonhar e fazer planos e ter energia bastante para realizá-los a despeito de todas as dificuldades e obstáculos.

Uma só idade para a gente se encantar com a vida e viver apaixonadamente e desfrutar tudo com toda intensidade sem medo nem culpa de sentir prazer.

Fase dourada em que a gente pode criar e recriar a vida à nossa própria imagem e semelhança e vestir-se com todas as cores e experimentar todos os sabores e entregar-se a todos os amores sem preconceito nem pudor.

Tempo de entusiasmo e coragem em que todo desafio é mais um convite à luta que a gente enfrenta com toda disposição de tentar algo NOVO, de NOVO e de NOVO, e quantas vezes for preciso.
Essa idade tão fugaz na vida da gente chama-se PRESENTE e tem a duração do instante que passa.

:: Mário Quintana

Feliz aniversário!

11 de maio de 2010

[ ... ]
Eu nada te peço a ti, tarde de maio,
senão que continues, no tempo e fora dele, irreversível,
sinal de derrota que se vai consumindo a ponto de
converter-se em sinal de beleza no rosto de alguém
que, precisamente, volve o rosto, e passa...
Outono é a estação em que ocorrem tais crises,
e em maio, tantas vezes, morremos.

[ ... ]
Não há nunca testemunhas. Há desatentos. Curiosos, muitos.
Quem reconhece o drama, quando se precipita sem máscaras?
Se morro de amor, todos o ignoram
e negam. O próprio amor se desconhece e maltrata.
O próprio amor se esconde, ao jeito dos bichos caçados;
não está certo de ser amor, há tanto lavou a memória
das impurezas de barro e folha em que repousava. E resta,
perdida no ar, por que melhor se conserve,
uma particular tristeza, a imprimir seu selo nas nuvens.

Tarde de Maio
::Carlos Drummond de Andrade