2 de dezembro de 2010


A gente guarda as pessoas na memória de um jeito...
...mas elas sempre mudam, mudam muito!

Tudo bem, vai...

...existe o corpo, o nome. Mas o carater, esse as vezes se destrói com o tempo! [ ou é o tempo, que a favor próprio, nos mostra quem as pessoas realmente são! ]

Acabamos por nos decepcionar
e nos odiamos por ter delirado tanto por uma pessoa que deixou de exitir...





...definitivamente, saudade não é amor!

Nenhum comentário: